Volte ao SPIN
SPIN01 SPIN02 SPIN03 SPIN04 SPIN05 SPIN06 SPIN07
SPIN08 SPIN09 SPIN10 SPIN11 SPIN12 SPIN13 SPIN14
SPIN15 SPIN16 SPIN17 SPIN18 SPIN19 SPIN20 SPIN21
SPIN22 SPIN23 SPIN24 SPIN25 SPIN26 SPIN27 SPIN28
SPIN29 SPIN30 SPIN31 SPIN32 SPIN33 SPIN34 SPIN35
SPIN36 SPIN37 SPIN38 SPIN39 SPIN40 SPIN41 SPIN42
SPIN43 SPIN44 SPIN45 SPIN46 SPIN47 SPIN48 SPIN49
SPIN50 SPIN51 SPIN52 SPIN53 SPIN54 SPIN55 SPIN56
SPIN57 SPIN58 SPIN59 SPIN60 SPIN61 SPIN62 SPIN63

SPIN64 SPIN65 SPIN66 SPIN67 SPIN68 SPIN69 SPIN70
SPIN71 SPIN72 SPIN73 SPIN74

domingo, 11 de agosto de 2013

Spin Will, Curador da consciência da arte em Spin José


  • Hoje
  • Will Goya

    Boa tarde, José!
  • José Carlos Lima

    boa tarde, está caindo a conexão
  • José Carlos Lima

    Eu havia postado isso como comentário ao video sobre Nise Silveira mas depois fiquei em dúvida se era isso mesmo e acabei removendo, vou ver depois..,,quer dizer rever o video,....Pintar, por si só, é terapêutico...Esta frase foi suficiente para não me interessar muito pelo vídeo, talvez pq não creia na arteterapia, a arte não cura, no máximo transforma em águia aquele que entra em estado de arte, quando brotam objetos de arte, nada mais do que uma forma de relatar, às vezes o objeto de arte é jogado fora pq os gestores, aqueles que cuidam da arte lá em Sambaiba-Rio Balsas, não conseguem guardar perceber nada, tanto que os potes de Dona Perpétua viraram pó. Ao assistir ao vídeo noto que é um erro essa resistência contra isso ou aquilo, temos que ver tudo, e noto que há no vídeo coisas interessantes, como por exemplo dá prá ver como o Poder Curador da cidade-estado cuidava dos loucos até pouco tempo atrás, quando existiam os sanatórios, eu mesmo visitei um, o Adauto Botelho, onde as pessoas ficavam presas por anos e anos. Ao assistir ao documentário pela 2a. vez, me lembrei que dias atrás encontrei uma pessoa na rua que, se existisse o Adauto Botelho, ele estaria internado lá, ele contava histórias a sós, ele relatava sobre suas viagens e o conteúdo era, ora espiritual, ora sexual, ora material social labor, difícil saber o que se passa na cabeça de uma pessoa dessa, ele, morador de rua, mas avesso a dinheiro, gravei uma conversa com ele não sei onde está, tenho que ver se encontro o cartão de memória, afinal de contas aqui em casa no momento é o espaço da confusão, tudo misturado, espaço 1, 2 e 3 num bolo só de forma que nunca tenho em mãos as coisas do 1(espiritualidade), e as pessoas, como será que se organizam Dr. Wiil Will Goya
  • José Carlos Lima

    Nesta noite sonhei com uma obra de arte. O título era O Livro de Célia. Tratava-se de um livro de capa dura, de folhas com pauta, onde Célia havia anotado os processos, encerrado o livro ela jogou fora mas vi recolhi como arte,,..e, ainda no sonho, questionei-me quanto a autoria: Seria Célia a autora ou eu que me apropriei-me? Eu claro, pois para Célia aquilo não era arte, tanto que foi jogado no lixo.
  • José Carlos Lima

    Dr. Will, esquenta não,,,estou usando este espaço para escrever algumas coisas,,,não precisa responder,,,aliás,,,na realidade spin os médicos raramente abrem a boca, só mesmo quando isso é necessário,,,por isso não creio na arteterapia: Os arterapeutas falam muito, e ao falar, terminam boicotando direcionando a pessoa,,,ah, mas também não sei...só vendo,,,,só experimentando,,sou é contra essa coisa de dar papel e tinta para o louco pintar no sanatório: E se o forte dele for a escrita?
  • José Carlos Lima

    Ah, mas estou indo para o MA,,,com uma dúvida: O show do spin cantor será no proximo dia 5 de setembro,,,e a passagem do spin cantor pela cidade sempre foi uma oportunidade para entrar em estado de arte,,,e desembuchar,,,sair do estado carrancudo...mas como não estarei aqui o que fazer senão fazer coisas no Maranhão e enviar pelo ônibus, uma vez que o Sedex é caríssimo....vou ver como resolvo isso...quero entregar umas coisas para o Ney mas não vou estar aqui,,,também nem preciso tanto ver o show novamente pois já o vi em Brasilia quando levei vários objetos de arte que brotaram do processo,,ocorre que na viagem desmanchei as obras por achar tudo muito esquisito,,hoje me arrrependo pois eu deveria ter entregue como se encontravam,,hoje mesmo vi uma postada no dia 4 do calendário spin.....vou buscar o link
  • Will Goya

    Concordo inteiramente com você, José. Só quis lhe mostrar a grandeza que foi a Dra. Nise da Silveira, que foi uma das mais importantes discípulas de Jung.
    Quando volta?
  • José Carlos Lima

    ah tá, gosto muito do trabalho dela, o Bispo do Rosário é um dos artistas que mais admiro,,,,
    devo viajar na próxima 6a. feira e tenho que estar aqui dia 15 de setembro
  • José Carlos Lima

    Mas a consulta de 5a. feira vc pode manter flw, claro que não tenho que ter vc como substituto do Dr. Carlos,,..mas lembro que uma vez, depois do show do Ney ele estava na fila para falar com ele(Ney) e pensei: Se eu soubesse que o Dr. Carlos estaria aqui eu teria combinado com ele para entregar esse meu texto e objetos para o Ney,,,,vc sabe onde estou querendo chegar ne.... Se vc fosse ao show do Ney eu iria lhe entregar alguma coisa para entregar prá ele, ainda não sei o qu é ,,,como vou estar no MA não tenho a menor idéia ......pode ser que brote do processo, lá, alguma fotografia da cidade.....
  • José Carlos Lima

    Também não sei como funcionaria a realidade assim tão longe,,
    pelo menos a possibilidade do encontro servirá de motivo para entrar em estado de arte,,se bem que essa coisa de estado de arte não é automático,,vai que quando chegar no MA eu fique tão adaptado ao aconchego do lar que não entre em processo,,,que não saia do normal...inclusive tenho que ter cuidado com essa coisa de entrar em estado de arte no MA,,vai que o povo pensa que estou pirado e me interna prende alguma coisa deste tipo...arte é coisa de doido,,,as pesssoas sãs não precisam fazer entrar em estado de arte...não produzem objetos de arte,,,,às vezes somente para o mercado enquanto jazida
  • José Carlos Lima

    Fui aleatoriamente a um dos dias do calendário,,,vejo que as coisas que fiz para o Ney quando ele esteve em Brasilia em março deste ano estão todas lá,,,mas nada disso entreguei prá ele poois, como disse, desmachei tudo quando entrei no estado normal...quando cair na real destrui todos os objetos de arte...esta imagem é de um sonho,, quando vi-me no show do Ney,,ele cantando e eu de frente para uma parede com meus objetos a serem entregues para ele,,,havia um túnel...não me lembro,,,fotografei o sonho http://josecarloslima40.blogspot.com.br/2013/03/agora-sei.html
  • José Carlos Lima

    Já são quase 15 horas, vou almoçar,,fui,,,boa tarde dr. Will
  • José Carlos Lima

    tudo ocorre em torno de um livro,,,,
  • Will Goya

    Spin Will, Curador da consciência da arte em Spin José... eu vi esse filme. Nossa clínica-arte está marcada para esta quinta, às 9h00.
    Abraço.

Sobre o Fora do Eixo, mantenedor do Mídia Ninja

Este assunto aqui (http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/fora-do-eixo-obstaculos-brasileiros-ao-aparecimento-do-novo)

FdE = Sigla para Fora do Eixo
Dona Perpétua = Uma "doida" que teve sua arte ignorada por quem, numa cidade, deveria ver a arte e preservá-la.

CADÊ OS POTES DA DONA PERPÉTUA? Caro Ricardo, o FdE levou-nos a pensar sobre várias coisas e, portanto, sobre isso (o sistema taylorista fordista toyotista de produção) também. Sou simpatizante do Fora do Eixo não apenas por conta disso(sistema de produção) mas por atuarem como curadores no campo da arte. Tenho um pé nas artes plásticas e desde quando comecei fujo do nosso velho sistema de lidar com a arte(via instituições fracassadas) como o diabo foge da cruz,  sei o que é isso: Os velhos gestores que lidam com a arte ficam a repetir velhos modelos, os museus funcionam como propriedade privada de uma elite artística e isso não é por culpa dos gestores mas devido ao modelo mesmo de continuidade de um esquema que mantém fechado o círculo (ou circuito artístico), como dizem, nem todo artista gosta de puxar saco para ou de fazer política da boa vizinhança junto a mídia e gestores públicos para ter as portas abertas, nem todo artista tem saco prá lidar com isso tá fora, muitos nem sabem lidar com a grana, não querem saber desse mundo cartesiano e por isso sua arte jamais será mostrada e nós é que perdemos, não há um mapeamento, lembro-me agora de uma senhora que se chamava Perpétua, ela não falava mas não era muda e fazia lindos potes de cerâmica, ela vendia seus belos potes para poder se alimentar, ela morreu e nenhum dos seus potes foi guardado e isso ocorreu senão por falta de alguém que intermediasse ou, como dizem, fizesse a curadoria da sua vida.

A Curadoria na Nova Realidade



O projeto "Children Of The Atomic Bomb", criado por pediatras e psicanalistas
Ai do mundo se dependermos dos gestores públicos na área da arte, qual será o fim do mundo senão o seu fim se deixarmos como está: Artistas tomando de conta da arte produzida por outrem. Não pode. Eles não entendem nada e são muito ego[istas e contribuem para a manutenção da realidade atual. Essa obra só veio à tona por causa dos médicos, hum se dependêssemos dos museus estaríamos perdidos. Na realidade spin os filósofos clínicos são os interlocutores receptores desse tipo de coisa, os objetos de arte que são produzidos por partilhantes em estado de arte avessa ás lógicas do mercado, essa manifestação ímpar que, repito, não teria vindo à tona através dos gestores culturais.

Este assunto começou aqui

sábado, 30 de março de 2013

Alegoria x Realidade


Não sou uma alegoria de carnaval
Eu não sou uma alegoria de quem quer que seja nem dos meus pais avós sou real

Atualização - 11/8/2013

Voltando hoje por aqui vejo isso que fiz para o spin cantor, mas destrui esta obra e lhe entreguei apenas o conteúdo, quando voltei à normalidade, quando cai na real, destrui o que eu havia feito, dentro desta embalagem alguma coisa tipo marcela alguma erva prá chá, não sei ao certo,..entreguei-lhe apenas o conteúdo, ou seja, as ervas,,,e agora sei,,,isso não faz o menor sentido,,...como pude a insegurança tomar de conta de mim quando voltei ao "normal..", agora sei.

sexta-feira, 29 de março de 2013

SpinLeaks

João Paulo II não era spin papável e, no entanto, foi eleito
Neste sentido, o fato de a imprensa hoje ter dito que ele é spin papável, pode não vir a se confirmar. Neste sentido, o sonho_visão de Idéia, na qual surgiu o nome de Ratzinger, há dias, isto pode ser decorrente de um desejo de Ratzinger, de vir a ser spin papa. No momento ele é spin papável. Chega!
Idéia não falará mais sobre este assunto
Nesta noite, sonhou_olhou_viu ( ou foi? ) o Pai coletando objetos nas ruas da cidade-Estado de Goiânia-Rio Meia Ponte. No sonho, Idéia perguntou ao seu pai_irmão_namorado: isto, estas ripas que vc quer levar prá casa... Isto é para ser arte ou é para preencher o vazio da suas relações? Depois sonhou_olhou_viu ( ou foi ) um pé_nascedouro de cajú, de folhas bem grandes. Ao acordar, deu vontade de falar com seu pai terreno_celestial mas, ao invés disso, veio para a Lan House para escrever estas mensagens. Quanto ao cajú, guardará mil sementes_castanhas no espaço_cruz

_________________________________

O que é isto?

Isto é um fragmento da História de Idéia*, podendo vir a público somente depois de aprovado pelo SPIN** médico do Poder Curador***. Idéia sofre de SI****, o conflito presença x medo do que o outro vai pensar, o que que implica em morrer_igualar-se por falta de coragem de ser enquanto a água passa, a oportunidade passa... Espaço: um infinito_túnel para a guarda_distanciamento desta obra. Tempo: Marte (07/01 a 20/03), Júpiter (21/03 a 01/06), Saturno (02/06 a 13/08), Urano (14/08 a 25/10) e Netuno ( 26/10 a 06/01). Cada mês possui 73 dias (74 no 1º mês de ano bissexto), dos quais 70 são dias úteis e, os demais, dias feriados_parados. Idade: o máximo de espontaneidade_flexibilidade. Caso queiras parar de acompanhar Idéia, bem como substituir seu e-mail por outro, manifeste-se
____________________
*Idéia: nome do personagem
**SPIN: Sistema Poético Informativo Nato
***Poder Curador: instância máxima da cidade-Estado de Idéia
****SI: síndrome de Idéia

Da proximidade entre animais e humanos
















Parece uma cotia
E?
Eu tinha uma dessa quando era pequeno
Ela tão mansa que ia pro mato e voltava
Aliás, ou será uma que morava nomato que era tão mansa que vinha bricnar comigo
Sim
Isso
Morávamos  na roça
Num casebre que para mim nós era uma mansão
Oh que saudades daqueles tempos em que morrida de dó o rebanho de bovinos pranteando seus mortos
Eles eram exatos
Se meu pai matava uma vaca hoje eu contava nos desdos
No sétimo dia, ali por volta de 8 horas da manhã, de longe eles começavam a prantear o morto, alias, a falecida
(    ) Membro da familia
O rebanho todinho chegava superecitado vacas tremendo de emoção
Todos chorando
Interessante se notar que tem gente que não acredita
Pensa que é invenção minha
Uma pena que eu não tenha filmado, isso foi entre 1959, quando nasci, e 1969, qquando saiu do meu paraíso para a cidade que para mim era uma metrópole: Sambaíba - Rio Balsas,  uns 500 habitantes no máximo para que para mim era uma grande cidade, tudo era tão grande, meu pai, tudo
Meu pai atravessou a todos nós numa canoa
Uma única viagem por uma questão de economia
Todos naquela canoa naquele rio cheio que parecia um mar e com os bichos sendo puxados em cordas Link para a imagem: Facebook de Maria Pavka

A água entrando na embracação
Como morávamos no deserto, ninguém sabia nadar, ningue´m, e salva-vidas nem pensar
Chegamos todos sãos e salvos
Exceto a cotia que, colocada dentro de um saco, morreu

sábado, 23 de março de 2013

Idéia Sem Turbulência



Está tudo desligado, os telefones, no momento quis assim, não que fosse exigência do processo, não
É que posso, não pq deva
Não que eu seja obrigado à reclusão, imagina só se sou spin papa, não
Eu sou a liberdade, Idéia Sem Nós ou gondós
Idéia Sem Idade
Idéia Sem Grades ou Amarras
Grato,
Idéia