Volte ao SPIN
SPIN01 SPIN02 SPIN03 SPIN04 SPIN05 SPIN06 SPIN07
SPIN08 SPIN09 SPIN10 SPIN11 SPIN12 SPIN13 SPIN14
SPIN15 SPIN16 SPIN17 SPIN18 SPIN19 SPIN20 SPIN21
SPIN22 SPIN23 SPIN24 SPIN25 SPIN26 SPIN27 SPIN28
SPIN29 SPIN30 SPIN31 SPIN32 SPIN33 SPIN34 SPIN35
SPIN36 SPIN37 SPIN38 SPIN39 SPIN40 SPIN41 SPIN42
SPIN43 SPIN44 SPIN45 SPIN46 SPIN47 SPIN48 SPIN49
SPIN50 SPIN51 SPIN52 SPIN53 SPIN54 SPIN55 SPIN56
SPIN57 SPIN58 SPIN59 SPIN60 SPIN61 SPIN62 SPIN63

SPIN64 SPIN65 SPIN66 SPIN67 SPIN68 SPIN69 SPIN70
SPIN71 SPIN72 SPIN73 SPIN74

sábado, 25 de janeiro de 2014

Ideia Atento aos Sinais ou: Quem matou Jesus ou Jean ou: FOI O VENENO!

Bom dia amigos e amigas, hoje são 4 de Marte do ano 3.000.000.014 4
E 4 quer dizer bode quer dizer baderna ou confusão ou contradicção ou nós a serem desatados.
Nós ou doenças ou crimes, tanto faz
( ) Não à homofobia, sim à compreensão.
Compreensão ou tradução, tanto faz
Bom é o perdão que surge da tradução compreensão

 

    Nós precisamos é de tradução e não de repressão e, para traduzir, é preciso chegar perto

    Engraçado, ao enviar este post para algumas pessoas, dentre elas o Papa Francisco, apareceu a Captcha abaixo cuja tradução diz que "A Coisa Odiaria".


    E falando em captcha, agora me lembro que dias atrás surgiu a Captcha Judas, eu heim, mas nada a ver acreditar nestas coisas, isso é enganação da máquina para atingir o Deus Ex Machina, até mesmo pq não foram judeus e sim soldados romanos que mataram Jesus depois de ter enterrado a morte na nascente do Rio Jordão repleta de tubérculos alho e, logo mais abaixo no lado esquerdo da margem deram para ele(Jesus) uma criança morta como presente. Este sim os traidores e não Judas, este fez parte da história enquanto representação, já os soldados romanos foram cruéis. 

    Ah, já não lembrava mais onde havia postado a Captcha Judas, tá aqui, no Dia 34, procure com atenção que vc acha

    P.S.- No momento uma voz no infinito, assim como se fosse e é minha tua nossa mãe ouroborus grita: FOI O ÓDIO!!!
    Compreendo, dias atrás, se referindo ao holocausto, disse: FOI A MÁQUINA
    E para se traduzir a morte causado por homofobia misoginia racismo, disse: FOI O VENENO!!!
    E veneno se escreve veneno ódio
    Tem razão: FOI O VENENO!

    O veneno britânico, completa a máquina:



    Errata: A máquina informa que onde está escrito Ecdirom pode ser Ecrom:

    Ecrom

    Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
    A cidade de Ecrom (Hebraicoעֶקְרוֹן, (Eqron), também conhecido como Ekron, foi uma das cinco cidades filisteias no sudoeste Canaã. Era uma cidade na divisa da fronteira entre a Filístia e oReino de Judá num local (agora Tel Mikne) perto da pequena vila de Akir. Encontra-se a 35 km a sudoeste de Jerusalém, e 18 quilómetros ao norte da cidade de Gath, na divisa da planície ocidental (litoral). As escavações realizadas no período de 1981 - 1996, fizeram de Ecrom um dos melhores locais filisteus já documentados.
    Ecrom foi uma região indígena de Canaã. A cidade cananeia tinha quase desaparecido num incêndio no século XIII a.C., mas foi reconstruída por filisteus no começo da idade do ferro, por volta dos anos 1200 a.C..
    Ecrom é mencionada livro de Josué capítulo 13, versículo 3:
    "(desde o braço do Nilo, que está defronte do Egito, e para cima até a fronteira de Ecrom, ao norte, costumava ser considerada como pertencente aos cananeus); cinco senhores do eixo dos filisteus: os gazitas e os asdoditas, os ascalonitas, os geteus e os ecronitas; e os avins. ."
    Josué 3:13 relata Ecrom como uma cidade na fronteira dos filisteus e uma das cinco maiores cidades filistéias, e Josué 15:11 menciona como uma das cidades satélites e as vilas de Ecrom. A cidade foi concedida mais tarde à tribo de Dã (Josué 19:43), mais tarde porém, veio a ser novamente dos filisteus. Foi o último lugar para onde os filisteus teriam levado a arca da aliança quando a roubaram de Israel. A presença da Arca teria provocado "uma confusão mortífera" nesta cidade, de modo que a Arca foi finalmente devolvida aos judeus. (I Samuel 5:10; 6:1 - 8,16, 17).
    Havia ali um grande santuário de Baal. O ídolo de Baal que foi adorado era chamado Baal-Zebube (Dono das Moscas) ou 'Belzebu: (II Reis 1:2):
    "Então caiu Acazias pela gelosia do seu quarto de terraço, que estava em Samaria, e adoeceu. Enviou, pois, mensageiros e disse-lhes: "Ide, consultai a Baal-Zebubedeus de Ecrom, sobre se eu reviverei desta doença."
    As fontes não hebraicas também fazem referências a Ecrom. Uma colheita de Ecrom 712 a.C. é descrita por Sargão II da Assíria em relevos da parede de seu palácio em Khorsabad, que nomeia a cidade.
    Em 1996 foi descoberto a inscrição de Tel Mikné com o nome da cidade filisteia de Ecrom e uma lista de seus reis. As escavações no complexo do famoso templo, no imenso palácio de Senaqueribe, recuperaram artefatos significativos para a arqueologia bíblica, incluindo uma inscrição dedicada ao "rei" de Ecrom 'Akish. A inscrição identifica claramente o local, e mostra a genealogia real, na ordem: dos pais aos filhos: Ya'ir, Ada, Yasid, Padi, 'Akish.
    Ashdod e Ecrom sobreviveram e transformaram-se em cidade-estados poderosas dominadas pela Assíria no século VII a.C.. A cidade pode ter sido destruída pelo rei de BabilóniaNabucodonosor II por volta de 603 a.C., segundo a descrição de I Macabeus 10:89.

    Ligações externas[editar | editar código-fonte]

    Ver também[editar | editar código-fonte]

    Referências[editar | editar código-fonte]

    • Demsky, Aaron. "The Name of the Goddess of Ekron: A New Reading," Journal of the Ancient Near Eastern Society vol. 25 (1997) pp. 1–5
    • Schoville, Keith; Stone Campbell Journal, Vol. 4, No. 1
    Onde está escrito Jesus leia-se Jean Charles:


    Brasileiro confundido com terrorista é morto em Londres
    Reuters
    Jean Charles de Menezes trabalhava como eletricista em Londres
    Jean Charles de Menezes trabalhava como eletricista em Londres
    No dia 22 de julho, o eletricista brasileiro Jean Charles de Menezes, 27 anos, morreu com oito tiros - sete na cabeça e um no ombro - disparados por agentes vestidos à paisana na estação de metrô de Stockwell, em Londres. Jean foi confundido com um terrorista suicida, um dia depois de atentados frustrados.







  • Brasileiro é morto por engano e polícia pede desculpasEm 21 de julho, terroristas tentaram detonar bombas em três trens do metrô e em um ônibus na capital britânica, mas, segundo a polícia, apenas os detonadores explodiram, sem causar grandes estragos. Os incidentes começaram por volta das 12h30, hora local, com bombas nas estações de Warren Street, no centro de Londres, Sheperd's Bush, no oeste, Oval, no sul e em um ônibus em Shoreditch, leste da capital.
    A morte de Jean causou indignação no mundo inteiro, principalmente entre os brasileiros. A princípio, a polícia informou que o brasileiro morrera porque não havia atendido a pedidos para que parasse e que havia fugido de policiais à paisana. Também foi dito que o brasileiro estava usando uma jaqueta em pleno verão, em que poderia ser escondida uma bomba. Porém, novos fatos derrubaram a versão da polícia.
    Jean Charles foi enterrado em Gonzaga (MG), sua cidade natal, em 29 de julho. Coberto com as bandeiras do Brasil e de Minas, o caixão com o corpo de Jean foi velado pela família, pelos amigos e por milhares de pessoas. Em Londres, foi celebrada uma missa em sua memória. A morte do brasileiro e a atuação do comissário-chefe da Scotland Yard, Ian Blair, ficaram sob responsabilidade de uma comissão independente.
     
  • Redação Terra



    P.S. - Essa notícia foi guardada no Dia 4 data de hoje no calendário D, sendo que se houver um próximo post, o mesmo será guardado no dia 5 e assim sucessivamente, havendo um teto máximo de 70 x 70 = 4.900 postagens por dia, bem como não havendo qualquer obrigação de publicar qualquer coisa mas que faz pq gosta. Amanhã o mesmo processo se repete, como se vê, a partir do dia 5.

    Nenhum comentário: