Volte ao SPIN

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Cara de pau de Serra não tem limites


                            Na foto, Zé Serra mostra ser o que não é.


Serra, na cara dura, exibe Lula no programa eleitoral

Por Brizola Neto, em seu blog

Matérias e comentaristas da grande imprensa usaram seus espaços para criticar o que seria um “excesso” da presença de Lula na campanha de Dilma. Mas este excesso é fundamental para afastar a má intenção desses jornalistas, que só querem desvinculá-la de Lula, e, principalmente, para impedir que Serra cometa a trapaça de se apropriar da imagem de Lula, como se não fosse da oposição.

A sem-vergonhice de Serra chegou ao extremo no seu programa eleitoral de hoje à noite, quando explorou a imagem de Lula, aproveitando um vídeo em que os dois aparecem se cumprimentando. Ao fundo, a narração de que “Serra e Lula são homens de história”, seguida pouco depois da afirmação de que Serra tem a “vivência que Dilma não tem.”

É o máximo da cara dura Serra querer se associar a Lula. Ele passou oito anos em ferrenha oposição e vive criticando o governo, embora não tenha a decência de nomear quem está à frente deste governo que ele condena, chama de República Sindicalista e diz que está aparelhado.

Ora, Serra, tome vergonha. Não use a imagem de Lula como se fosse um aliado dele. Assuma que é um adversário e oposicionista. Fica feio. Embora o povo brasileiro já o esteja vendo como um mentiroso, que inventa e falsifica tudo, é desonesto tentar enganar os mais ingênuos com uma suposta proximidade a Lula.

Lula é Dilma e Dilma é Lula. O campo de Serra é outro. Tentar ludibriar as pessoas se apresentando como o que não é numa hora tão importante para o país como a de uma eleição presidencial é de um mau caratismo sem par. Serra não merece governar nem a farmácia da esquina.

PT reage ao uso enganoso de Lula

Felizmente, desta vez, o PT reagiu rápido e como devia: anunciou que vai entrar no TSE contra o uso indevido da imagem de Lula na propaganda eleitoral de José Serra. O nome do que se passou é estelionato eleitoral, ou seja, procurar iludir a boa-fé de pessoas para obter vantagem para si. Neste caso, vantagem eleitoral.

Na Folha, o presidente do PT, José Eduardo Dutra, declarou:

“De dia o Serra esculhamba o governo, o PT e os petistas. De noite bota o Lula no seu programa. Na minha terra o nome disso é… deixa pra lá”, ironizou Dutra pelo Twitter. No programa televisivo desta noite, Serra apareceu ao lado de Lula. Enquanto a imagem era exibida, a voz do locutor disse: “Serra, a vivência que a Dilma não tem”

Uma estratégia, à parte da condenação moral que deve receber, de curta duração, como as pernas da mentira.

A campanha de Serra, escrevam, caminha para um colapso.

FONTE: http://www.tijolaco.com/

Nenhum comentário: