Volte ao SPIN

terça-feira, 10 de agosto de 2010

A gráfica da Folha quer sabotar(de novo) as provas do ENEM

A Gráfica Plural, da Folha tucana de Zé Serra, aquela que fez vista grossa para que funcionários roubassem as provas do ENEM em ato de sabotagem contra o governo federal, está de novo no pedaço.
A tal gráfica entrou novamente na concorrência do ENEM se oferecendo para imprimir novamente. Ao ser rejeitada pelo quesito "falta de segurança" a gráfica do jornal tucano (Folha de SP) entrou com mandado de segurança para emperrar a impressão das provas do ENEM.
Para que você não tenha dúvida do comportamento da gráfica da Folha tucana quando foi contratada para imprimir as provas do ENEM assista ao vídeo abaixo

Depois de tudo isso, dá prá confiar nesta gráfica tucana?
Alguma dúvida a respeito das verdadeiras intenções destes larápios da Folha tucana de Zé Serra?

Como se vê no video abaixo, a gráfica até que viu os funcionarios roubando as provas, só que nada fez para impedir o ato criminoso, ou seja, a Plural/Folha foi cúmplice da fraude.

Como se vê no artigo abaixo, a gráfica tucana da Folha de Zé Serra continua tentando sabotar o ENEM
Olho vivo nestes larápios!

Gráfica da Folha que vazou Enem em 2009, agora briga na justiça com o MEC para fazer impressão das provas do Enem 2010

Na terça-feira, 10, a Justiça suspendeu a licitação para a impressão das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), acatando mandado de segurança impetrado pela Gráfica Plural, da Folha de São Paulo, e suspendeu o pregão eletrônico, que será retomado dia 16 de agosto.

A discussão começou logo depois do anúncio do resultado de um primeiro pregão feito para escolher que empresa imprimiria as provas. A gráfica Plural da Folha de SP, ficou em primeiro lugar porque ofereceu o menor preço, mas foi desclassificada e teve o serviço recusado, segundo o Ministério da Educação e Cultura (MEC), por não se enquadrar nos quesitos segurança e sigilo na impressão.

A gráfica recorre e impetrou na justiça um mandado de segurança, e a liminar que conseguiue suspende temporariamente todo o processo de escolha da empresa que vai imprimir as provas.

O MEC afirmou que a suspensão não vai atrapalhar o cronograma do exame porque ele já foi feito prevendo eventuais atrasos. Segundo o cronograma original, os trabalhos de pré-impressão deveriam começar na quinta-feira (dia 12), e seriam concluídos até o dia 27. A impressão seria feita a partir do dia 30.O Enem recebeu 4.611.441 inscrições, e a prova está prevista para acontecer nos dias 6 e 7 de novembro

Para recordar

Em 2009, Gráfica Plural que é da Folha de São Paulo mudou segurança do Enem sem autorização do Inep,e o manuseio da prova foi realizado em local não autorizado pelo MEC.

Responsável pela impressão do exame a Grafica da Folha, abriu um galpão para manuseio das provas impressas sem que o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) tivesse autorizado. Foi nessa estrutura, sem a segurança devidamente checada e aprovada pelos técnicos do instituto, que a prova teria sido obtida pelos laranjas Luciano Rodrigues e Gregory Camillo de Oliveira Craid, que depois tentaram vender a prova a jornalistas do Estadão. Lembram disso?

Na época, o ministroda Educação, Fernando Haddad, disse a imprensa; “Por que se criou um ambiente inseguro? Essa é a questão que precisa ser devidamente explicada pelo consórcio. Ele tem de esclarecer essa decisão que é o principal elemento para explicar o vazamento”

A Folha, não gosta do Governo Lula, do Presidente, da Dilma, e odeia o PT. Mas, briga pelo dinheiro do cofre público federal

FONTE: http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/

Nenhum comentário: