Volte ao SPIN
SPIN01 SPIN02 SPIN03 SPIN04 SPIN05 SPIN06 SPIN07
SPIN08 SPIN09 SPIN10 SPIN11 SPIN12 SPIN13 SPIN14
SPIN15 SPIN16 SPIN17 SPIN18 SPIN19 SPIN20 SPIN21
SPIN22 SPIN23 SPIN24 SPIN25 SPIN26 SPIN27 SPIN28
SPIN29 SPIN30 SPIN31 SPIN32 SPIN33 SPIN34 SPIN35
SPIN36 SPIN37 SPIN38 SPIN39 SPIN40 SPIN41 SPIN42
SPIN43 SPIN44 SPIN45 SPIN46 SPIN47 SPIN48 SPIN49
SPIN50 SPIN51 SPIN52 SPIN53 SPIN54 SPIN55 SPIN56
SPIN57 SPIN58 SPIN59 SPIN60 SPIN61 SPIN62 SPIN63

SPIN64 SPIN65 SPIN66 SPIN67 SPIN68 SPIN69 SPIN70
SPIN71 SPIN72 SPIN73 SPIN74

terça-feira, 10 de agosto de 2010

O "Casal Nacional" tentou devorar Dilma mas foi devorado pela candidata.,,,,bem feito!!!


Para mim, o ponto alto da entrevista ocorreu no momento em que Dilma usou uma imagem de uma mãe cuidando do lar para falar ao telespectador de uma forma que pudesse ser melhor compreendida. Neste momento a entrevistadora Fátima Bernardes, sabendo da eficáca da fala da entrevistada, tentou de toda forma impedir a fala da candidata, no que não logrou êxito.

E por falar em política, no artigo traz dados interessantes sobre a justiça social no Brasil, milhões de brasileiros migrararam das classes D e E para a classe C. Espero que esta gente, juntamente com o aumento de seu poder de consumo, se politize, se informe, faça cursos de formação política, partipice ativamente. Somente assim continuarão logrando novos êxitos, pois que estarão livres de virarem papagaio de jornal que acreditam de forma cega e acrítica nos meios de comunicação que,  como podemos ver no vídeo acima,  tenta a todo custo fazer com que o Brasil eleja Serra para governar este País. Desde quando somos obrigados Sr. e Sra. Bonner,



Avisem a Globo: Brasil vai crescer 6,5% em 2010

por Luiz Carlos Azenha, em seu blog

A estratégia adotada pela campanha de José Serra ficou razoavelmente aparente no debate da TV Bandeirantes: diminuir as conquistas do governo Lula, assumir co-produção em algumas conquistas do governo Lula e colocar o tucano no papel de herdeiro natural do legado de Lula, não por afinidade política, mas por competência gerencial e experiência política e administrativa.

A “naturalização” de Serra como herdeiro de Lula vem sendo trabalhada há muito tempo, tanto pelo ativismo da grande mídia ao apresentá-lo assim quanto pelo tratamento crítico não isonômico. O Brasil tem graves e profundas crises federais (nos portos, nos aeroportos, nas rodovias) mas não tem graves e profundas crises paulistas (saúde, educação e segurança). Os problemas, em São Paulo, são pontuais e nunca chegam ao Palácio dos Bandeirantes. A mídia não articula, em nível local, o mesmo discurso que faz em nível federal, onde todo e qualquer problema é debitado na conta da ex-ministra Dilma Rousseff (o financiamento das APAEs, por exemplo, independentemente das críticas serem ou não justas).

A entrevista do Jornal Nacional com a candidata governista precisa ser entendida assim. Duvido que William Bonner e Fátima Bernardes tenham formulado por conta própria o rumo da entrevista. A primeira pergunta seguiu na linha de desqualificação pessoal da candidata petista, que não teria jogo de cintura e, segundo o próprio presidente Lula, teria “maltratado” ministros. Em seguida, questionou-se um ponto central da plataforma da petista: o crescimento econômico brasileiro. Através de comparações meramente numéricas e descontextualizadas, houve uma tentativa de diminuir o extraordinário período de crescimento que o Brasil atravessa. A candidata conseguiu enfiar numa das respostas que o Brasil criou 1,7 milhão de empregos no ano da crise econômica.

No dia seguinte, qual foi a manchete de O Globo?

Após 7 anos, Dilma diz que país cresce pouco por culpa de FH

Ou seja, o jornal adotou a premissa de William Bonner e Fátima Bernardes, segundo os quais o Brasil cresce pouco.

É uma formulação claramente absurda, para qualquer observador.

Mas serve para demonstrar como, se não existe uma articulação aberta entre a campanha de José Serra e a TV Globo, existe uma simbiose intelectual.

Quanto o Brasil vai crescer em 2010? Segundo o mais recente relatório do Ministério da Fazenda, 6,5%.

Pelos padrões tradicionais do Brasil, é uma enormidade, especialmente num quadro de crise mundial.

Além disso, não custa nada relembrar o que disse um dos comentaristas da Globo, que trabalha na rádio CBN e no Jornal da Globo, quando a economia brasileira se expandiu em ritmo chinês, de 9%:

“Não é bom e não é um problema só brasileiro. O país quando ele cresce além das suas possibilidades o que acontece? Começa a faltar estrada, começa a faltar porto, começa a entupir os aeroportos, começa a faltar mão de obra, começa a faltar matéria prima, etc. O correto para os bancos centrais, para os governos é não deixar a coisa estourar nesse ponto, é tomar medidas preventivas quando a economia ameaça crescer mais do que pode, que é o caso do Brasil e até o caso da China, que está crescendo mais do que pode lá no esquema deles, né?”.

O vídeo da fala do comentarista Carlos Alberto Sardenberg (no Jornal da Globo) aparentemente foi retirado do ar

Tudo isso seria cômico, não refletisse uma profunda desonestidade intelectual e o engajamento não declarado da maior rede de emissoras de rádio e TV do Brasil — concessões públicas — em uma das campanhas.

Desonestidade intelectual, diga-se, sustentada com dinheiro público: Petrobras, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil etc.

Fiquem com o recém-divulgado relatório do Ministério da Fazenda sobre a economia:

10/08/2010
Fazenda: País cresce 6,5% em 2010 e taxa de inflação deve ficar próxima de 5%

Relatório aponta avanço da classe C e manutenção de equilíbrio fiscal

Leia o texto na íntegra:

http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/avisem-ao-bonner-brasil-cresce-65-em-2010.html



Meu comentário

Onde esstou a banda da larga da Telebrás, empresa reativada por Lula contra a vontade dos colonialistas das teles da Espanha e Portugal, ainda não chegou mas com certeza va chegar, claro, se a direita e seu candidato Zé Chirico Serra forem derrotados, o que será importante para impedirmos a instalação neste país de uma República Midiática

Adorei este jingle da Dilma

PS1:- Esqueci de dizer que a Dilma debutante da Band (até na simbologia da roupa branca, não social..,,) ficou prá trás,,,agora temos a Senhora D do JN, que deu o ponta-pé inicial da nova fase da campanha...
Estou animadíssimo...

PS2- Vcs tem alguma dúvida de que o casal Bonner dará um jeito de arrancar lágrimas (de crocodilo, claro) de Serra durante sua particiapação? Meus botões não param de me avisar....
Alguma dúvida de que o Zé Chirico entrará em prantos?
Mas saibamos que há lágrimas e lágrimas...estas lágrimas de Serra bua aaaaáaaáaa ao dizer que "a minha filha disse que estou sério,, sorria papai..." bua´´aaáaáaaaa
Lágrimas bem diferentes destas derramdas por Angel ao lembrar dos parentes mortos pela ditadura militar a qual o Serra hoje apoia
http://oleododiabo.blogspot.com/2010/08/hildegard-angel-se-emociona-ao-declarar.html

Comentamos no blog do Eduardo Guimara~es, sobre Dilma ontem no JN:


IV Avatar
10/08/2010 • 13:56
Mas o ponto alto foi quando Fátima tentou impedir que Dilma usasse a imagem da mãe cuidando do lar para ser compreendida pelo telespectador

Dilma passou incolume

Responder

antoniocm
10/08/2010 • 17:07
Muito bem lembrado. Esse é um símbolo que a Dilma deveria usar mais. Só uma mulher sabe cuidar da casa tão bem, aliás cuidado com os filhos é coisa que ninguém faz melhor que uma mãe. É a vez de darmos chance ao feminino, à mãe Gaia, para o bem do nosso planeta. O mundo carece de valores femininos, por isso está tão violento.Lula deu início também a essa mudança, ele que tem uma "anima" desenvolvida. Essa e´ outra grande qualidade do Lula, (daí seu carisma) que pouco foi comentada.
Esse nome ficará para a história!!! Lula, Lula, Lula. Claro, agora é a vez de Dilma, Dilma, Dilma!!!!!
"''''psdb/demo, agora só pelo retrovisor"""

Responder

IV Avatar
10/08/2010 • 18:26
Your comment is awaiting moderation.

Antoniocm, belo comentário, assino embaixo.

Ainda sobre o universo fenimino, agora sei que a Dilma que se apresentou no debate da Band, inclusive na simbologia da roupa de cor branca, era uma debutante.

Já no JN despontou a senhora D

D de Dilma, D de divina, D de Dilmais

A campanha de Dilma começou prá valer ontem, agora ninguém segura

Estou muito animado, a festa da vitória é nossa, é do povo, viva as mães, viva o Brasil, viva Gaia

Visite o blog do Eduardo Guimarães: http://blogcidadania.com.br/

Nenhum comentário: